quinta-feira, agosto 14, 2008

PEQUENO PRÍNCIPE



Agora pouco, assisti ao filme O Pequeno Príncipe...
Sempre me emociono, quando assisto ao filme ou leio o livro... Ele vive sozinho num planeta pequenino, com apenas 3 vulcões que medem a altura do seu joelho...e uma rosa, que ele cultiva com todo amor e carinho...
Muitas vezes me sinto como ele... Sempre dei valor as pequenas coisas da vida... é muito importante isso... a maioria das vezes vivo só... e assim como ele, sempre quis explorar novos mundos a procura de amigos, respostas para as minhas perguntas... Ainda não tive a oportunidade, mas ainda não perdi a esperança....



O Pequeno Príncipe vivia tranquilo no distante asteróide B-612. Numa atmosfera de paz, ele limpava os seus vulcões e cuidava de sua rosa mágica. Certo dia, um pássaro espacial chamado Swifty visitou o seu pequeno planeta e lhe mostrou como pegar carona na cauda dos cometas para poder visitar os mais distantes mundos e galáxias…

A cada parada nosso herói conhecia um modo de vida diferente, passava por incrível aventuras e fazia novos amigos. Assim o Pequeno Príncipe viajou pelo universo e aprendeu valiosas lições, sobre honestidade, coragem e bondade.... e ensinou também a um aviador que estava perdido no deserto a importância que é cultivar as pequenas coisas da vida!!!





PEQUENO PRÍNCIPE: Os homens do teu planeta, cultivam cinco mil rosas num mesmo jardim... e não encontram o que procuram...

AVIADOR: Não encontram

PEQUENO PRÍNCIPE: E no entanto o que eles buscam poderia ser achado numa só rosa, ou num pouquinho d'água...

AVIADOR: É verdade.

PEQUENO PRÍNCIPE: Mas os olhos são cegos. É preciso buscar com o coração...

( Antoine de Saint-Exupéry)



O PEQUENO PRÍNCIPE E A RAPOSA



Então a raposa apareceu.
- "Bom dia", disse a raposa.
- "Bom dia", o Pequeno Príncipe respondeu educadamente. "Quem é você? Você é tão bonita de se olhar."
- "Eu sou uma raposa", disse a raposa.
- "Venha brincar comigo", propôs o Pequeno Príncipe. "Eu estou tão triste."
- "Eu não posso brincar com você", a raposa disse. "Eu não estou cativada."
- "O que significa isso - cativar?"- "É uma coisa que as pessoas freqüentemente negligenciam", disse a raposa. "Significa estabelecer laços." "Sim", disse a raposa. "Para mim você é apenas um menininho e eu não tenho necessidade de você. E você por sua vez, não tem nenhuma necessidade de mim. Para você eu não sou nada mais do que uma raposa, mas sem você me cativar então nós precisaremos um do outro".

A raposa olhou fixamente para o Pequeno Príncipe durante muito tempo e disse:
- "Por favor cativa-me."
- "O que eu devo fazer para cativar você?", perguntou o Pequeno Príncipe.
- "Você deve ser muito paciente", disse a raposa. "Primeiro você vai sentar a uma pequena distância de mim e não vai dizer nada. Palavras são as fontes de desentendimento. Mas você se sentará um pouco mais perto de mim todo dia."

No dia seguinte o principezinho voltou.
- "Teria sido melhor voltares à mesma hora", disse a raposa. "Se tu vens por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz. Quanto mais a hora for chegando, mais me sentirei feliz. Às quatro horas, então, estarei inquieta e agitada: descobrirei o preço da felicidade! Mas se tu vens por exemplo a qualquer momento, nunca saberei a hora de preparar o coração... É preciso ritos".

Então o Pequeno Príncipe cativou a raposa e depois chegou a hora da partida dele.
- "Oh!", disse a raposa. "Eu vou chorar".
- "A culpa é sua", disse o Pequeno Príncipe, "mas você mesma quis que eu a cativasse". - "Adeus", disse o Pequeno Príncipe.
- "Adeus", disse a raposa. "E agora eu vou contar a você um segredo: nós só podemos ver perfeitamente com o coração; o que é essencial é invisível aos olhos. Os homens têm esquecido esta verdade. Mas você não deve esquecê-la. Você se torna eternamente responsável por aquilo que cativa."



“Se alguém ama uma flor da qual só existe um exemplar em milhões de estrelas, isso basta para que seja feliz quando a contempla." ( Antoine de Saint-Exupéry)

Um comentário:

Fernando disse...

Oi Nike, senti tanto a sua falta ontem, esperei que vc entrasse, mas... olha não queria que vc se sentisse so nunca mais, pois agora vc tem a mim. Te adoro não esquece disso!
Nunca vi uma pessoa passar tudo que sente para um papel como vc faz.
Cheiro.. visse! rsrs